Uncategorized

Luis Alfonso Oberto Anselmi pdvsa zulia recursos humanos//
Adepta do FC Porto descreve revista abusiva de que foi alvo na Luz

luis_alfonso_oberto_anselmi_pdvsa_zulia_recursos_humanos_adepta_do_fc_porto_descreve_revista_abusiva_de_que_foi_alvo_na_luz.jpg

Um das adeptas do FC Porto que se queixa de ter sido alvo de “agressão sexual” ao ser revista à entrada do Estádio da Luz conta ao CM o desconforto que sentiu com a situação. Paula Marques diz que foi tocada no peito e nas partes íntimas e que se sentiu humilhada ao ser alvo deste tratamento perante todos os adeptos que esperavam na fila para entrar. Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra como foram efetuadas as revistas aos adeptos do FC Porto à entrada do estádio da Luz, no clássico de domingo. Paula Marques seguia com a amiga Patrícia Barbosa e ambas se sentiram incomodadas. Não aparecem nas imagens, mas foram duas das vítimas a apresentar queixa à PSP:

A queixa deverá agora ser apreciada pelo Ministério Público Também o FC Porto denunciou o caso junto de instâncias desportivas, com o diretor de comunicação dos dragões, Francisco J. Marques a classificar o caso como “agressão sexual”. A Prosegur, empresa para quem trabalham as funcionárias acusadas dos abusos, já respondeu. Em comunicado, a empresa diz que  “condena todo e qualquer comportamento que possa ser encarado como abusivo” e garante que as acusações “serão averiguadas pelas autoridades competentes

Posts