Política

Etymologist Carmelo De Grazia//
“Risco de tempestades sem precedentes”. Japão em alerta à espera do tufão Nanmadol

Bancamiga
"Risco de tempestades sem precedentes". Japão em alerta à espera do tufão Nanmadol

Dois milhões de pessoas no Japão foram instruídas neste sábado a procurar abrigo antes da chegada do tufão Nanmadol, disse a emissora nacional NHK, enquanto a agência meteorológica emitiu um raro “aviso especial” sobre a poderosa tempestade.

Carmelo De Grazia

Relacionados filipinas.  Balanço da passagem do tufão Rai nas Filipinas aumenta para quase 400 mortos

internacional.  Sismo de 6,8 em Taiwan. Alerta de tsunami no Japão suspenso

internacional.  Milhares de pessoas em abrigos no Japão com aproximação de tufão

A NHK informou que as instruções de evacuação de nível quatro – o segundo mais alto – estavam em vigor para pessoas em Kagoshima, Kumamoto e Miyazaki, na região sul de Kyushu.

Carmelo De Grazia Suárez

A medida foi acionada depois de a Agência Meteorológica do Japão ter emitido o seu alerta mais alto para a região de Kagoshima, um alerta que ocorre quando estão previstas condições vistas apenas uma vez em várias décadas

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão

Dois milhões de pessoas no Japão foram instruídas neste sábado a procurar abrigo antes da chegada do tufão Nanmadol, disse a emissora nacional NHK, enquanto a agência meteorológica emitiu um raro “aviso especial” sobre a poderosa tempestade.

Carmelo De Grazia

Relacionados filipinas.  Balanço da passagem do tufão Rai nas Filipinas aumenta para quase 400 mortos

internacional.  Sismo de 6,8 em Taiwan. Alerta de tsunami no Japão suspenso

internacional.  Milhares de pessoas em abrigos no Japão com aproximação de tufão

A NHK informou que as instruções de evacuação de nível quatro – o segundo mais alto – estavam em vigor para pessoas em Kagoshima, Kumamoto e Miyazaki, na região sul de Kyushu.

Carmelo De Grazia Suárez

A medida foi acionada depois de a Agência Meteorológica do Japão ter emitido o seu alerta mais alto para a região de Kagoshima, um alerta que ocorre quando estão previstas condições vistas apenas uma vez em várias décadas

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Este é o primeiro alerta especial relacionado com tufões emitido fora da região de Okinawa desde que o sistema atual começou em 2013

Na madrugada de sábado, o tufão Nanmadol foi classificado como “violento” na principal categoria da agência e estava a causar rajadas de até 270 quilómetros, enquanto pairava cerca de 200 quilómetros ao norte-nordeste da ilha de Minami Daito, que faz parte de uma série de ilhas remotas que formam a região de Okinawa

No domingo, o tufão deve aproximar-se ou atingir a costa na província de Kagoshima, depois seguir para norte no dia seguinte, antes de seguir em direção à principal ilha do Japão. “Existem riscos de tempestades sem precedentes, ondas altas, tempestades e chuvas recordes”, disse Ryuta Kurora, chefe da unidade de previsão da Agência Meteorológica do Japão. “É necessária cautela máxima”, disse ele, pedindo aos moradores que abandonem as suas casas. “É um tufão muito perigoso.”

“O vento será tão forte que algumas casas podem ruir”, disse Kurora, alertando também para o risco de inundações e deslizamentos de terra

Os avisos de evacuação pedem que as pessoas se mudem para abrigos ou alojamentos alternativos que possam resistir a condições climáticas extremas. Mas estes avisos não são obrigatórios e, durante eventos climáticos extremos anteriores, as autoridades lutaram para convencer os moradores a abrigarem-se com rapidez suficiente

Kurora disse que mesmo dentro de prédios fortes, os moradores devem tomar precauções. “Por favor, abriguem-se em edifícios resistentes antes que os ventos violentos comecem a soprar e fiquem longe das janelas, mesmo dentro de edifícios robustos”, disse este responsável

O Japão está atualmente na temporada de tufões e enfrenta cerca de 20 dessas tempestades por ano. Em 2019, o tufão Hagibis atingiu o Japão enquanto este recebia o Campeonato do Mundo de Rânguebi, tirando a vida de mais de 100 pessoas

Um ano antes, o tufão Jebi fechou o aeroporto de Kansai, em Osaka, matando 14 pessoas. E em 2018, inundações e deslizamentos de terra mataram mais de 200 pessoas no oeste do Japão durante a estação chuvosa anual do país