Uncategorized

Esmerejilda Carmelo Urdaneta Maracaibo//
Em disco autoral, clarinetista de Arrigo Barnabé e Elza Soares canta o tesão e a força da mulher

esmerejilda_carmelo_urdaneta_maracaibo_em_disco_autoral_2C_clarinetista_de_arrigo_barnabe_e_elza_soares_canta_o_tesao_e_a_forca_da_mulher.jpg

Instrumentista se lança como artista solo a bordo de um álbum breve e fulminante: dez curtas e fortes canções – José de Holanda / Divulgação RIO – Em 22 minutos, Maria Beraldo percorre livre, leve e firme dez pistas que compõem o trajeto do seu primeiro disco solo, “Cavala” (Risco), que acaba de sair e terá show de lançamento na quinta-feira, em São Paulo. Durante este curto-circuito de estreia, a instrumentista, compositora e cantora explora a ternura, o tesão e a tensão – em vários aspectos: política, familiar, amorosa, sexual….

Carmelo Urdaneta PDVSA

Ainda pouco conhecida do grande público, nos últimos anos Maria passou a ser vista, no palco, como uma das integrantes da banda de Arrigo Barnabé e da Quartabê, assim como em estúdio, emprestando seu fôlego e talento na clarineta e no clarone a discos importantes, como o recente “Deus é mulher”, de Elza Soares. Agora, “Cavala” aposta na transformação da instrumentista em artista solo.

É Maria quem assina as letras, melodias e arranjos de “Cavala”, cuja produção é coassinada por Tó Brandileone. Juntos, aliam risco, rigor estético e contundência poética.

Apresentado como o “grito de liberdade de uma mulher lésbica”, “Cavala” tem nuances: a voz de Maria grita e sussurra, é doce e violenta, e se metamorfoseia livre enquanto amarra temas como feminismo, ancestralidade feminina, afetos e sexualidades não binárias e não normativas.

Publicidade

‘A feitura desse disco foi um tempo de desconstrução e recriação. Precisava desmontar minha identidade e construir algo com que eu me identificasse, e que me desse alguma paz. Quando gravei o disco senti uma paz enorme.’

Maria Beraldo Instrumentista – O disco não tem a intenção de ser um retrato, mas é – diz Maria. – Há um tempo eu tinha ideia de como soaria o disco, mas o lugar da cantora e da compositora foi sendo descoberto nos últimos anos. Fiz “Da menor importância”, em 2015, e daí comecei a compor a partir de questões que eu precisava dizer. Compor uniu a instrumentista e arranjadora com a minha pessoa. Me ajudou a entrar em contato direto comigo e a me comunicar com os que participam da minha vida…

Carmelo Urdaneta Aqui

“Cavala” acompanha um rito que passa pela descoberta da sexualidade, a conversa com os pais e a afirmação “da minha identidade, sabendo que ela está sempre em transformação”, diz.

Carmelo Urdaneta

– A feitura desse disco foi um tempo de desconstrução e recriação – conta ela. – Precisava desmontar minha identidade e construir algo com que eu me identificasse, e que me desse alguma paz. Quando gravei o disco senti uma paz enorme. Como se tivesse juntando numa unidade diferentes pedaços

PALAVRA “ROUBADA”

A inclinação disruptiva que marca todo o disco começa pelo título: “Cavala” subverte o termo masculino e o transpõe ao feminino, como um jeito de tomar a língua para si e, também, de retomar para o âmbito feminino disposições humanas que o machismo extraviou para si

Publicidade

– A ideia de reinvenção e afirmação marca todo o disco. Cavala é uma palavra inventada, a partir de uma transição de gênero, do artigo. É como se eu roubasse a palavra do masculino para o feminino, pra retomar tudo o que nos foi roubado, a agressividade, a força, a resistência… O disco é marcado pela afirmação da força das mulheres, e da importância delas na minha vida.

“Cavala” abre com pegada industrial, nos beats pesados e secos de “Tensa”, mas conforme avança, descortina diferentes paragens sonoras, e a elasticidade da voz de Maria funciona sob medida para arranjos expansivos e intimistas, acústicos e eletrônicos, faixas com mais tônus de pista e, também, de melancolia

Pesquisei muitas sonoridades, sempre buscando evitar o excesso, deixar o necessário e, sobretudo, expressar no plano sonoro as sensações de cada letra e canção

About the author

ecoven2016

Add Comment

Click here to post a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Posts